Internacional

Homem morre depois de ser sugado para dentro de um buraco que se abriu numa piscina

O casal de Israel e proprietário da casa foi detido por suspeita de homicídio por negligência. 


Um homem de 32 anos morreu depois de ter sido sugado para dentro de um buraco que se abriu no fundo de uma piscina, em Israel. O casal proprietário da casa foi detido por suspeita de homicídio por negligência, tendo estado presente a tribunal.

Segundo a BBC, o incidente ocorreu durante uma festa de uma empresa numa vivenda na cidade de Karmi Yosef, a 40 quilómetros a sudeste da capital israelita de Tel Aviv. A vítima foi Klil Kimhi e era empregado da empresa.  

Imagens gravadas no momento da festa mostram, de acordo com a notícia do jornal britânico, várias pessoas vestidas com fatos de banho, dentro e fora da piscina, espantadas com a velocidade que a água escoava para um grande buraco, para qual entraram objetos insufláveis.

Klil Kimhi foi sugado para o buraco, que tinha 13 metros de profundidade, pelo que as equipas de resgate demoraram quatro horas a retirar o corpo, relatou a BBC com base em notícias de Israel.

Houve um segundo homem que também caiu no buraco, mas que conseguiu fugir, sofrendo apenas ferimentos ligeiros.

De acordo com o Times of Israel que citou órgãos de comunicação social locais, o proprietário da casa construiu a piscina sem a devida autorização legal, embora este local fosse conhecido pelos problemas de infraestruturas.

Os comentários estão desactivados.