Economia

Subida dos preços do carbono pode provocar falências

Alerta é do Banco Central Europeu.

Subida dos preços do carbono pode provocar falências

O Banco Central Europeu (BCE) deixou um aviso: um aumento do preço do carbono pode levar à falência de empresas em cadeia.

Esta é uma das principais conclusões de um relatório levado a cabo pelo Comité Europeu do Risco Sistémico (CERS) que defende que, assumindo um cenário de transição desordenada em que há um aumento imediato e substancial dos preços do carbono, as perdas de mercado para as seguradoras e fundos de investimento, respetivamente, poderiam atingir 3% e 25% de ativos submetidos a testes de stress a curto prazo.

Ainda assim, caso seja adotada uma transição ordenada para emissões zero em 2025, essa solução poderia amenizar o impacto, aliviando os efeitos nas empresas e bancos, reduzindo a probabilidade de falências das empresas entre 13% e 20% em 2050 em comparação com as atuais políticas climáticas.

Para os autores do estudo não há dúvidas que os bancos acabariam por ter menos perdas com empréstimos a estas empresas.

BCE diz que “um aumento dos preços do carbono poderia aumentar a probabilidade de que o fracasso de uma empresa conduza ao fracasso de outra”.

Os comentários estão desactivados.