Economia

BPI. Lucro cresce 9% para 201 milhões de euros no primeiro semestre

A atividade em Portugal contribuiu com 85 M.€, o que corresponde a um aumento de 17% relativamente ao semestre homólogo de 2021 excluindo extraordinários. 


O BPI obteve um resultado consolidado de 201 M.€ no 1º semestre 2022, crescendo 9% em relação ao mesmo período de 2021 (185 M.€).

A atividade em Portugal contribuiu com 85 M.€, o que corresponde a um aumento de 17% relativamente ao semestre homólogo de 2021 excluindo extraordinários (ganho com a venda de créditos não produtivos e custos com reformas antecipadas e rescisões voluntárias).

As participações no BFA e BCI tiveram um contributo de 100 M.€ e 17 M.€ para o resultado consolidado do semestre, respetivamente.

O BPI registou crescimentos homólogos de 8% no crédito e 9% nos depósitos de clientes, com ganhos de quota de mercado. Os proveitos da atividade comercial cresceram 6% e, a par com custos controlados e um custo do risco de 9 bps (não anualizado), traduziu-se numa melhoria da rentabilidade dos capitais próprios tangíveis recorrentes em Portugal para 6.4% (últimos 12 meses).

João Pedro Oliveira e Costa, Presidente Executivo do BPI, destaca: “Os resultados alcançados neste semestre espelham a consistência do forte dinamismo comercial do BPI, assente num círculo virtuoso de investimento, inovação, crescimento e sustentabilidade. A grande solidez financeira do Banco permite-nos continuar a apoiar as famílias e as empresas num contexto marcado por alguma incerteza económica. Este compromisso com a sociedade abrange igualmente a inclusão social, com recursos e iniciativas concretas, dentro do nosso modelo de banca responsável".

Os comentários estão desactivados.