Internacional

Primeiro sargento russo condenado a prisão perpétua por crimes de guerra na Ucrânia vê pena reduzida para 15 anos

"O recurso interposto pela defesa foi parcialmente aceite. O acórdão do tribunal (...) foi alterado", indicou a instância judicial, em comunicado, informando que a nova sentença é de "15 anos de prisão".

Primeiro sargento russo condenado a prisão perpétua por crimes de guerra na Ucrânia vê pena reduzida para 15 anos

Vadim Chichimarine, sargento russo de 21 anos que em maio foi condenado a prisão perpétua por ter morto um civil ucraniano dasarmado, Oleksandre Chelipov, de 62 anos, viu esta sexta-feira a sua pena ser reduzida para 15 anos de prisão. Este foi o primeiro julgamento por crimes de guerra realizado na Ucrânia desde o início da invasão russa. 

"O recurso interposto pela defesa foi parcialmente aceite. O acórdão do tribunal (...) foi alterado", indicou a instância judicial, em comunicado, informando que a nova sentença é de "15 anos de prisão".

Recorde-se que, durante o julgamento, para além de Chichimarine ter admito que abateu o civil numa aldeia na região de Sumy, no nordente da Ucrânia, o jovem sargento argumentou que tinha agido sob pressão de outro militar, quando tentava fugir para a Rússia num carro roubado com outros quatro soldados.

Os comentários estão desactivados.