Sociedade

Médico de 70 anos doa rim a desconhecido

Dádiva permitiu que dois doentes fossem retirados da lista de espera. 


O médico de 70 anos Domingos Machado, que trabalhou como tal durante 47, e está atualmente reformado, na especialidade de Nefrologia, doou um rim a um desconhecido. Este é o primeiro caso em Portugal. 

Em declarações à SIC Notícias, o médico afirmou que deixou "de ser médico" e se colocou "na posição de um cidadão que quer dar um órgão a outra pessoa".

"À cabeça, ter uma saúde geral bastante boa - que é, felizmente, o meu caso - e também ter os dois rins a funcionar de maneira simétrica", disse o profissional, sublinhando o que é necessário para poder realizar esta dádiva. 

"Quando percebi que estava nessas condições, então, deixei de ser médico [e] pus-me na posição de um cidadão que quer dar um órgão a outra pessoa", referiu.

Domingos Machado passou por uma avaliação clínica e psicológica de maneira a perceber se não existiam outros riscos associados ao procedimento clínico, acabando o transplante por ocorrer, com sucesso, no Hospital de Santo António, no Porto. 

Esta dádiva possibilitou que dois doentes fossem retirados da lista de espera sendo que, três dias depois, Domingos Machado deixou o hospital com a sensação de "missão" cumprida.

Os comentários estão desactivados.