Sociedade

Em menos de 12 horas, morreram quatro pessoas nas estradas portuguesas

Vítimas tinham entre os 38 e os 81 anos. 


Quatro pessoas morreram devido a acidentes de viação em Portugal entre a noite de segunda-feira a manhã desta terça-feira. 

Na noite de segunda-feira, pelas 22 horas, um homem de 81 anos morreu no interior da localidade de São Martinho do Porto, em Alcobaça, na sequência de um despiste. 

Citado pelo Jornal de Notícias, o comandante da corporação de bombeiros, João Bonifácio, explica que "o senhor entrou em paragem cardiorrespiratória", não sabendo, contudo, se foi antes ou depois do acidente. O INEM terá iniciado manobras de reanimação mas não foi possível reverter a situação. 

O responsável disse ainda que a vítima ia acompanhada de um outro homem, que foi assistido no local mas não ficou ferido. 

O acidente ocorreu junto à Escola Secundária de São Martinho do Porto. "O senhor passou a rotunda e já vinha na reta, quando o carro se despistou. A viatura entrou num terreno baldio e estava inclinada", disse o comandante dos bombeiros que, apesar de desconhecer as causas dos despiste, garante que "a viatura não ia a grande velocidade".

No distrito de Portalegre ocorreram duas mortes na sequência de colisões. 

Um homem de 40 anos foi uma das vítimas sendo que o automóvel que conduzia colidiu de frente com um camião na Estrada Nacional 4, na zona de Vila Boim, em Elvas, pelas 3 horas. O homem foi transportando para o hospital, acabando aí por morrer, adiantou à agência Lusa fonte do Comando Territorial de Portalegre da GNR.

A outra vítima mortal neste distrito foi um homem de 72 anos, tendo o alerta para o acidente sido dado pelas 8 horas, na Estrada Municipal 506, junto ao lugar de Senhora dos Prazeres, no concelho de Monforte.

Já em Pinhel, na A25, no sentido Guarda-Vilar Formoso, morreu pelas 2h20 um homem de 38 anos na sequência de uma colisão entre um automóvel e um camião que ocorreu na freguesia de Pínzio. 

 

 

Os comentários estão desactivados.