Vida

BTS podem ter de cumprir serviço militar enquanto atuam pelo mundo

Todos os homens sul-coreanos têm de ter, pelo menos, 18 meses de serviço militar até aos 28 anos. 


A tensão entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul levou a que todos os homens sul-coreanos, considerados capazes, tenham de ter pelo menos 18 meses de serviço militar até aos 28 anos, mas para os BTS - banda de 'K-pop' internacionalmente conhecida - foi aberta, em 2020, uma exceção, fazendo com que os membros possam adiar o serviço até aos 30 anos. 

Para o membro mais velho da banda, Jin, o tempo está a esgotar-se. O artista tem 29 anos e deveria estar no exército ainda este ano. 

Tendo em conta os concertos internacionais, Lee Jong-sup, ministro da defesa da Coreia do Sul, disse que estão a ser pensadas alternativas de modo a que a banda consiga cumprir com o seu dever patriota e, ao mesmo tempo, não deixar de trabalhar.

"[Os membros do BTS] devem vir para as forças armadas, e penso que haverá uma forma que lhes permita praticar e também sair do país para atuar em qualquer altura, caso tenham concertos agendados no estrangeiro", disse, segundo o Page Six. "Como muitas pessoas valorizam muito artistas ao serviço das forças armadas, isto pode até ajudar a aumentar ainda mais a sua popularidade." 

O atual modelo de serviço militar obrigatório naquele país não é apoiado por todas as pessoas com responsabilidades políticas. Hwang Hee, ministro da Cultura, Desporto e Turismo pediu, em maio deste ano, para que os sete membros do grupo ( Jung Kook, V, Jimin, SUGA, J-Hope, Jin, e RM) ficassem isentos do serviço militar, defendendo que "é tempo de criar um sistema para incorporar figuras de arte e cultura".

"É tempo de criar um sistema para incorporar figuras de arte e cultura popular", disse o político à Yonhap News Agency. "O sistema [de isenção] tem funcionado de forma significativa para dar mais oportunidades àqueles que, com base nas suas grandes competências, possam contribuir para o país, e não há razão para que o setor da cultura e da arte seja excluído."

 

Os comentários estão desactivados.