Economia

Vinhos. Setor pede apoio extraordinário ao Governo

ANCEVE alerta que "o aumento continuado dos preços das matérias primas, dos materiais de engarrafamento, dos transportes e dos custos em geral, está a levar inúmeros pequenos e médios produtores à beira da falência". 


A Associação Nacional dos Comerciantes e Exportadores de Vinhos e Bebidas Espirituosas (ANCEVE) diz que há produtores à “beira da falência” e pede apoios aos Governo.

“O aumento continuado dos preços das matérias-primas, dos materiais de engarrafamento, dos transportes e dos custos em geral, está a levar inúmeros pequenos e médios produtores à beira da falência”, lamenta. Situação que acontece no momento em que se inicia uma nova vindima. 

A ANCEVE diz que a fileira “vê com tristeza” que o Ministério da Agricultura, “que deveria facilitar e apoiar o desenvolvimento do setor, é hoje uma estrutura fragilizada, excessivamente burocratizada, despojada de estratégia e sem rumo”.

E lembra que “deveria ter força para impedir as cativações financeiras que vêm retirando muitos milhões de euros dos cofres do IVV e do IVDP, dinheiro do setor que deveria ser investido na promoção internacional dos vinhos de Portugal”.

A ANCEVE diz então que “é urgente e imperioso que, neste momento tão dramático e excecional, o Governo aceite agilizar um plano extraordinário de apoio à fileira do vinho”, defendendo apoios à tesouraria e lembrando que o preço dos combustíveis disparou.

Os comentários estão desactivados.