Economia

Turismo. Algarve continua a recuperar

Taxa de ocupação foi, em julho, de 87,7% com maior contributo do mercado nacional e do norte-americano, revela a AHETA.

Turismo. Algarve continua  a recuperar

O Algarve continua a recuperar o seu turismo e a Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turisticos do Algarve (AHETA) não tem dúvidas: a região «superou, em julho, os números de 2019, o melhor ano turístico de sempre».

Feitas as contas, o setor continua em recuparação e a taxa de ocupação foi, no mês passado, de 87,7%, 4,3pp (pontos percentuais) acima da verificada em 2019 (+37,5 p.p. relativamente a 2021).

Diz ainda a AHETA que o mercado nacional (+4,3pp) e o norte americano (+1,1pp) foram os que mais contribuíram para a subida verificada.

Já o mercado britânico (-2,2pp) e o alemão (-1,8pp) foram os que apresentaram as maiores descidas.
Por zonas geográficas, as maiores subidas ocorreram nas zonas Vilamoura,  Quarteira e Quinta do Lago (+13,1pp), Monte  Gordo e Vila Real de Santo António (+9,4pp) e Carvoeiro e Armação de Pêra (+9,1pp). Albufeira, a principal zona turística do Algarve, registou uma ocupação idêntica à verificada em 2019. 

A AHETA acrescenta ainda que o volume de vendas aumentou 17,2% face ao mesmo mês de 2019.

Os comentários estão desactivados.