Sociedade

Detido homem por fogo-posto na Venda do Pinheiro em Mafra

“A prática criminosa ocorreu numa altura em que era combatido um outro incêndio florestal de grandes dimensões na mesma freguesia, encontrando-se todos os meios de emergência e socorro empenhados nesse local”, sublinhou a PJ.


Um homem, de 61 anos, foi detido pela Polícia Judiciária, por ser suspeito de ter ateado o incêndio na Venda do Pinheiro, concelho de Mafra.

O fogo, na semana passada, “terá sido provocado com recurso a chama direta, através de isqueiro, numa mancha florestal muito significativa, colocando em perigo aglomerados populacionais, bem como, diversas outras infraestruturas”, informaram as autoridades, em comunicado, divulgado esta terça-feira.

“A prática criminosa ocorreu numa altura em que era combatido um outro incêndio florestal de grandes dimensões na mesma freguesia, encontrando-se todos os meios de emergência e socorro empenhados nesse local, o que era consabido por toda a população da freguesia e da cidade de Mafra tal era a quantidade de fumo que era observada no ar”, referiu ainda a PJ.

Sublinhe-se que o suspeito já tinha sido detido pela GNR, na noite do dia 31, por injúrias e resistência à autoridade, tendo comparecido no Tribunal de Mafra, onde lhe foi aplicado a medida de Termo de Identidade e Residência.

Agora, depois da detenção devido ao incêndio, o detido, sem antecedentes criminais, foi presente, a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal de Sintra, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

A investigação prossegue no sentido de apurar a eventual correlação de diversos incêndios florestais no concelho de Mafra, fez ainda saber a PJ.

Os comentários estão desactivados.