Sociedade

OMS repudia e lamenta ataques contra macacos no Brasil e garante que Monkeypox não está relacionada com estes animais

Pelo menos 12 macacos foram envenenados numa reserva natural em Rio do Preto.

OMS repudia e lamenta ataques contra macacos no Brasil e garante que Monkeypox não está relacionada com estes animais

A Organização Mundial de Saúde sublinhou, esta terça-feira, que o surto de monkeypox, registado em vários países incluindo Portugal, não está relacionado com macacos e lamentou ataques contra primatas no Brasil

"As pessoas precisam de saber que a transmissão que estamos a ver agora é entre humanos", disse a porta-voz da OMS Margaret Harris, numa conferência de imprensa, em Genebra, após ter sido questionada sobre relatos de ataques a macacos no Brasil.

O site brasileiro G1 noticiou que cerca de 12 macacos foram envenenados e outros tantos ficaram feridos em ataques, registados em menos de uma semana, numa reserva natural em Rio do Preto, cidade localizada no estado de São Paulo.

Outros animais foram apedrejados, perseguidos ou envenenados em diferentes cidades brasileiras, ainda segundo o G1, que cita a associação de combate ao tráfico ilegal de animais Renctas.

Sublinhe-se que o Brasil registou mais de 1.700 casos e uma morte causada pela Monkeypox, de acordo com os dados da OMS.

Os comentários estão desactivados.