Sociedade

Padres e diáconos defendem Patriarca

Depois das notícias sobre encobrimento de casos de abusos pelo Patriarca de Lisboa, que levaram D. Manuel Clemente a pôr o lugar à disposição do Papa Francisco numa audiência no Vaticano, padres e diáconos de Lisboa saíram em defesa pública do Patriarca.


Tomada de posição

Depois das notícias sobre encobrimento de casos de abusos pelo Patriarca de Lisboa, que levaram D. Manuel Clemente a pôr o lugar à disposição do Papa Francisco numa audiência no Vaticano, padres e diáconos de Lisboa saíram em defesa pública do Patriarca. Numa nota publicada na terça-feira, o Secretariado Permanente do Conselho Presbiterial, que representa o clero do Patriarcado, criticou a “dinâmica mediática” em volta de casos de abusos sexuais na Igreja: “transformou tudo em mais um ‘caso’”, acusam, deixando palavras de solidariedade para com D. Manuel Clemente. “Queremos contar com o nosso patriarca, cardeal Manuel Clemente, como contamos até aqui.”

 

“fidelidade e incondicional comunhão”

Já esta quarta-feira tomou posição a Comissão Coordenadora do Diaconado Permanente do Patriarcado de Lisboa. “Queremos manifestar ao nosso Patriarca o nosso afeto e proximidade, bem como a nossa fidelidade e incondicional comunhão”, disse esta estrutura em comunicado, afirmando que acompanha as notícias com “atenção e tristeza” e criticando também a comunicação social: “notícias essas geralmente acompanhadas de muitas especulações e inverdades, nomeadamente acerca do Patriarca de Lisboa”.  

Os comentários estão desactivados.