Economia

Salário médio cai 4,6% em termos reais

Aumentos nominais de 3,1%, para uma média de 1439 euros brutos, não foram suficientes para compensar a inflação.

Salário médio cai 4,6% em termos reais

O ordenado bruto cresceu para 1439 euros por mês no segundo trimestre do ano. No entanto, o aumento superior da taxa de inflação retirou poder de compra aos portugueses.

Os dados são do Instituto Nacional de Estatística que revela que a remuneração bruta total mensal média por trabalhador cresceu 3,1% no segundo trimestre do ano face ao mesmo período de 2021, para 1439 euros.

E acrescenta que tanto a componente regular como a componente base dessa remuneração cresceram 2,5%, situando-se nos 1139 euros e nos 1069 euros, respetivamente.

No entanto, em termos reais, tendo como referência a inflação, a remuneração bruta total média diminuiu 4,6%. As componentes regular e base diminuíram ambas 5,1%. “Estes resultados abrangem 4,4 milhões de postos de trabalho, correspondentes a beneficiários da Segurança Social e a subscritores da Caixa Geral de Aposentações”, revela o INE.

Os comentários estão desactivados.