Sociedade

Mulher grávida de oito meses assassinada pelo marido no Barreiro

Suspeito já foi detido pela Polícia Judiciária. 


Um mulher de 38 anos que estava grávida de oito meses foi assassinada pelo marido no Barreiro. 

De acordo com um comunicado esta quinta-feira emitido pela Polícia Judiciária (PJ), o suspeito de ser o autor do crime, um homem de 31 anos, já foi detido, tendo o crime sido praticado com uma arma branca. 

"O suspeito foi intercetado pela PSP, no aeroporto de Lisboa, na sequência de solicitação do Departamento de Investigação Criminal de Setúbal, após recolha de informação sobre eventual fuga para o estrangeiro", escreve a autoridade.

O detido já foi conduzido ao Departamento da Policia Judiciária de Setúbal, a fim de serem realizadas as diligências probatórias subsequentes e irá ser apresentado às Autoridades Judiciárias competentes.

A mulher terá sido encontrada com vários golpes no corpo, em especial na zona da barriga, escreve o Correio da Manhã, que adianta ainda que o alerta foi dado pela família na madrugada desta quinta-feira, depois de uma alegada publicação feita pelo suspeito na suas redes sociais que foi entretanto apagada. 

Na publicação, citada pelo órgão de comunicação supramencionado, lia-se: "Matei a minha namorada ela chama-se Rosa. Se acontecer alguma coisa comigo é porque eles não querem que eu fale para eles desaparecerem com os nossos corpos. Porque eles querem matar-me! Hoje ela meteu aquele remédio na minha comida, tem cancro e está grávida, mas o filho não é meu. Ela enganou-me e eu descobri. Deu-se esta tragédia. Ninguém tem o direito de tirar a vida a ninguém, mas ela agiu com má fé a partir do momento que meteu algo na minha comida. Quando ela deu conta que eu sabia, mandaram matar-me. Eu agi primeiro. O menino não merecia nada disto. Muito triste e lamentável.

Os comentários estão desactivados.