Economia

Apoio a cabaz alimentar começou a ser pago

 Cerca de 299 mil famílias vão receber apoio de 60 euros.


O apoio de 60 euros ao cabaz alimentar às cerca de 298.500 famílias que recebem prestações sociais mínimas começou a ser pago na segunda-feira, de acordo com o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

No mês passado, o apoio foi pago aos beneficiários da tarifa social de energia, “abrangendo assim, entre julho e agosto, um milhão e 70 mil agregados familiares”. Segundo o gabinete da ministra Ana Mendes Godinho, este apoio representou até ao momento um total de cerca de 128 milhões de euros.

A 11 de agosto, a governante adiantou que a segunda tranche do apoio ao cabaz alimentar já tinha sido paga e admitiu avaliar o seu prolongamento no pacote de medidas que o Governo pretende apresentar em setembro.“Relativamente ao cabaz, aproveito para partilhar que a segunda tranche já foi paga, abrangendo mais de um milhão de pessoas”, referiu Ana Mendes Godinho na conferência de imprensa após a reunião do Conselho de Ministros.

O apoio de 60 euros ao cabaz alimentar destinado a famílias mais vulneráveis foi pago no dia 21 de julho aos beneficiários da tarifa social da eletricidade, tendo a tutela esclarecido que em agosto o apoio seria pago “no dia 21 ou 22” a quem recebe prestações sociais mínimas. Este apoio tinha sido pago pela primeira vez em abril e maio com vista a atenuar o aumento dos preços dos bens alimentares, mas acabou por ser prolongado por mais um mês.

Além dos beneficiários da Tarifa Social de Eletricidade, o apoio abrange ainda famílias em que pelo menos um dos membros do agregado familiar seja beneficiário de uma prestação social mínima, ou em que uma das crianças seja titular de abono de família do 1.º ou 2.º escalão e em que o apuramento do rendimento de referência do agregado familiar corresponde a situações de pobreza extrema.

Os comentários estão desactivados.