Cultura

China muda final do recente filme dos 'Minions' para uma versão "mais correta"

As alterações não foram ao agrado da população chinesa que viu o filme. Através das redes sociais, mostraram o seu desagrado quanto à versão final, deixando várias críticas às autoridades chinesas, que examinam todos os filmes produzidos no estrangeiro até ao último segundo. 


O final do filme de animação “Minions: A ascensão de Gru” foi alterado na China para que a polícia acabasse em melhores lençóis do que o vilão, ao contrário do que é retratado na versão original.

No quinto filme do universo de “Gru, O Maldisposto”, os grandes protagonistas desta vez são os minions, os pequenos ajudantes amarelados que trabalham para o super-vilão Gru.

Na versão original da Universal Pictures, distribuidora norte-americana do filme, a personagem - o ladrão Wild Knucles - forja a sua morte para sair impune de todas as ações criminosas que cometeu. Gru, que tem um estilo de vida semelhante, consegue também fugir da justiça.

Já na versão chinesa, distribuída pela Huaxia Film Distribution Co e China Film Co, as duas personagens seguem o seu destino. Wild Knucles é detido pela polícia e fica sentenciado a 20 anos de prisão, ao passo que Gru decide dedicar-se à família e abandonar o crime.

Para conseguir um final mais “politicamente correto”, foi necessário adicionar um minuto extra em comparação à versão internacional.  

As alterações não foram ao agrado da população chinesa que viu o filme. Através das redes sociais, mostraram o seu desagrado quanto à versão final, deixando várias críticas às autoridades chinesas.

Tanto a distribuidora norte-americana como as chinesas não divulgaram qualquer comentário sobre esta alteração da história.

Ainda assim, este tipo de alterações é recorrente na China, dado que todos os filmes produzidos noutros países são examinados até ao último segundo. Este país tem por norma excluir certos temas, ou até mesmo adulterá-los, como a homossexualidade, crime e violência. Ou seja, todos os temas que o comité chinês de censura entenda que são prejudiciais para a sua população.  

Um dos casos mais mediáticos e conhecido apenas no ano passado foi sobre o final do filme “Fight Club” de 1999, protagonizado por Brad Pitt e Edward Norton.

Na versão original, o personagem principal e o seu alter ego explodem vários arranha-céus. Já na versão censurada, a polícia consegue deter os personagens e impedir as detonações.

Os comentários estão desactivados.