Internacional

Zelensky promete regresso da bandeira da Ucrânia em territórios ocupados pela Rússia

"A bandeira azul e amarela da Ucrânia voltará a flutuar onde pertence, onde deve flutuar por direito: em todas as povoações temporariamente ocupadas da Ucrânia", disse o líder ucraniano, na sequência do Dia da Bandeira Nacional da Ucrânia, celebrado na próxima quarta-feira.


No dia em que se assinala o Dia da Bandeira Nacional da Ucrânia, celebrado esta terça-feira, Volodymyr Zelensky, Presidente da Ucrânia, prometeu aos cidadãos ucranianos que a bandeira "regressará a todas as cidades e aldeias que estão agora temporariamente ocupadas pela Rússia", incluindo a Crimeia, que foi anexada por Moscovo em 2014.

"A bandeira azul e amarela da Ucrânia voltará a flutuar onde pertence, onde deve flutuar por direito: em todas as povoações temporariamente ocupadas da Ucrânia", disse Zelensky, no seu discurso, em Kiev, capital do país, dando como exemplos as regiões de Melitopol, "onde aqueles que vão perder" a guerra "não poder estar", e Kherson, onde "não pode haver uma bandeira daqueles que não sabem o que é a liberdade", ou ainda a central nuclear de Zaporijia, ocupada pelas tropas russas.

O líder ucraniano assegurou também que a bandeira voltará a ser hasteada nas cidades da Crimeia e nas regiões separatistas de Donetsk e Lugansk, no Donbass, no leste do país.

Note-se que o Dia da Bandeira Nacional antecipa o Dia da Independência da Ucrânia, que será assinalado na próxima quarta-feira, dia em que também se assinala os seis meses da invasão da Ucrânia pela Rússia. 

Os comentários estão desactivados.