Sociedade

Dezasseis pessoas morreram nas estradas portuguesas no espaço de uma semana

Foram registados 2.849 acidentes com vítimas, dos quais resultaram 16 mortos, 70 feridos graves e 939 feridos leves.


Dezasseis pessoas morreram e mais de mil ficaram feridas na última semana em Portugal, durante a campanha "Viajar sem pressa", que começou no dia 16 de agosto e terminou esta terça-feira. 

Num balanço da campanha que envolveu a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a GNR e a PSP, as autoridades revelam que foram fiscalizados por radar cerca de 3,3 milhões de veículos, tendo sido registados 2.849 acidentes com vítimas, dos quais resultaram 16 mortos, 70 feridos graves e 939 feridos leves. Além disso, foram detetados mais de 19.500 veículos em excesso de velocidade. 

Comparando com o mesmo período do ano passado, registaram-se mais oito acidentes, menos duas vítimas mortais, mais sete feridos graves e menos 13 feridos leves.

A campanha pretendia alertar para os riscos da condução em excesso de velocidade, um dos maiores causadores de acidentes nas estradas portuguesas. 

A iniciativa contou ainda com a participação do serviço da administração regional da Região Autónoma da Madeira na realização de ações de sensibilização.

Os comentários estão desactivados.