Economia

Goldenergy anuncia aumento em média de seis euros no preço do gás

“O novo tarifário terá início a 1 de outubro e perdurará até ao final deste ano, sendo revisto de acordo com as alterações que possam surgir no mercado”, confirmou a empresa. 


A Goldenergy vai aumentar o preço do gás nos segmentos residencial e pequenos negócios. Maioria dos clientes será alvo de um aumento de seis euros, em média, por mês, já com as taxas e os impostos incluídos, apontou a empresa.

Perante o aumento dos custos dos acessos regulados, aprovados pelo Governo para entrarem em vigor a 1 de outubro e tendo em conta a atual volatilidade do mercado e a escalada de preços do gás nos mercados internacionais nos últimos meses, situação que tem vindo a ser agravada pelas consequências da guerra na Ucrânia, a Goldenergy vê como inevitável proceder ao aumento dos preços do gás nos segmentos residencial e pequenos negócios”, justificou a empresa num comunicado divulgado esta segunda-feira, ao qual o Nascer do Sol teve acesso.

Desta forma, tendo em conta o número de clientes nos escalões e os seus perfis médios de consumo, a Goldenergy prevê que este inverno o aumento tarifário nas faturas de gás “será em média de 10 euros mensais, onde se incluem já taxas e impostos”.

“O novo tarifário terá início a 1 de outubro e perdurará até ao final deste ano, sendo revisto de acordo com as alterações que possam surgir no mercado”, confirmou na mesma nota.

Na ótica do CEO da Goldenergy, Miguel Checa, estas medidas “têm de ter em conta sempre a poupança possível para os clientes, assim como promover a eficiência energética, a utilização alternativa de outras fontes de energia e o uso responsável da energia”, referindo-se às recomendações da União Europeia na matéria do gás.

Na passada quinta-feira, o Governo anunciou que vai propor o levantamento das restrições legais para permitir o acesso às famílias e pequenos negócios ao mercado regulado, na sequência dos aumentos anunciados por várias empresas de energia na quarta-feira.

Segundo o ministro do Ambiente, Duarte Cordeiro, a medida abrange 1,5 milhões de clientes.

Os comentários estão desactivados.