Economia

Casas. Avaliação bancária atinge os 1417 euros por metro quadrado

É um novo recorde. Avaliação bancária sobe há 11 meses consecutivos.

Casas. Avaliação bancária atinge os 1417 euros por metro quadrado

O valor mediano de avaliação bancária, realizada no âmbito de pedidos de crédito para a aquisição de habitação, fixou-se nos 1417 euros por metro quadrado no mês de julho, tendo aumentado 0,7% face a junho. É a 11.ª primeira subida consecutiva e representa um novo recorde na avaliação bancária.

Os dados foram divulgados esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) que diz que o maior aumento face ao mês anterior registou-se na Região Autónoma dos Açores (1,9%) e o menor no Alentejo (0,2%).

Em comparação com o mesmo período do ano anterior, o valor mediano das avaliações cresceu 16,1%, registando-se a variação mais intensa no Algarve (18,7%) e a menor na Região Autónoma dos Açores (8,1%).

Nesse mês, o valor mediano de avaliação bancária de apartamentos foi 1 575 euros por metro quadrado, um crescimento de 16,7% face a julho do ano passado.

Aqui, os valores mais elevados foram observados no Algarve (1887 euros por metro quadrado) e na Área Metropolitana de Lisboa (1 881 euros por metro quadrado), tendo o Alentejo registado o valor mais baixo (1008 euros por metro quadrado).

Já o Algarve apresentou o crescimento homólogo mais expressivo (17,9%), tendo a Região Autónoma da Madeira apresentado o menor (11,5%).

Já nas moradias, o valor mediano da avaliação bancária foi de 1129 euros por metro quadrado em julho, um crescimento de 13,1% em relação ao mesmo mês do ano anterior. Os valores mais elevados observaram-se no Algarve (1 994 euros por metro quadrado) e na Área Metropolitana de Lisboa (1 897 euros por metro quadrado), tendo o Alentejo e o Centro registado os valores mais baixos (911 euros por metro quadrado e 912 euros por metro quadrado, respetivamente).

Por sua vez, o Algarve apresentou o maior crescimento homólogo (22,5%) e o menor ocorreu na Região Autónoma dos Açores (8,3%).

Os comentários estão desactivados.