Politica

BE. Governo “não tem feito investimentos e tem perdido profissionais a cada dia”

Na ótica de Catarina Martins, "o que é preciso neste momento é uma alteração não apenas de ministro, mas de política para o SNS", findou.

BE. Governo “não tem feito investimentos e tem perdido profissionais a cada dia”

Catarina Martins lamenta que o "Governo tem vindo a adiar sistematicamente todas as condições para o SNS trabalhar, não tem feito investimentos e tem perdido profissionais a cada dia que passa", defendendo que situação "tem que ser travada já". A coordenadora do Bloco de Esquerda  afirmou que a morte da grávida transferida do Hospital de Santa Maria (por falta de vagas na unidade neonatal) é "uma tragédia", mas que "não define o SNS".

"O Governo tem assistido de braços cruzados à degradação do SNS", destacou, esclarecendo que "em Portugal há profissionais de Saúde com formação reconhecida internacionalmente que não estão no SNS e estão a desistir do país ou mesmo da profissão", bem como "recursos financeiros para fazer investimentos estruturais no SNS para que possa funcionar nas melhores condições".

Segundo a líder do BE, "adiar os investimentos, adiar carreiras que possam fixar profissionais no SNS tem sido a política do Governo e a demissão de uma ministra não resolverá o problema".

Catarina Martins defende que "uma linha de continuidade na Saúde é um desastre" e que "mudar a ministra sem mudar a política não adianta absolutamente nada". Para a bloquista, "a responsabilidade da perda de condições do SNS e da perda das suas valências não é a responsabilidade da ministra, é a responsabilidade de todo um Governo que decidiu não investir na capacidade instalada do SNS e decidiu não acordar condições de trabalho para que os seus profissionais formados no SNS ficassem no SNS".

Na ótica de Catarina Martins, "o que é preciso neste momento é uma alteração não apenas de ministro, mas de política para o SNS", findou.

A demissão da ministra constitui a primeira baixa de 'peso' no XXIII Governo Constitucional, que tomou posse há exatamente cinco meses, em 30 de março. Marta Temido iniciou funções como ministra da Saúde em outubro de 2018, sucedendo a Adalberto Campos Fernandes, e foi ministra durante os três últimos três executivos liderados pelo socialista António Costa.

Os comentários estão desactivados.