Politica

Chega. "Convergência alcançada" entre Ventura e Mithá Ribeiro

Há quatro dias, Ventura dizia que há uma fação dentro do Chega que discorda do estilo de oposição do partido.


A “convergência plenamente alcançada” entre André Ventura e Gabriel Mithá Ribeiro foi dada a conhecer, esta quarta-feira, por meio de um comunicado divulgado na página oficial do deputado, por Leiria, do Chega. “Os contactos estabelecidos entre o Presidente do Partido Chega, André Ventura e o Deputado Gabriel Mithá Ribeiro, culminaram ontem com uma reunião de trabalho, em que a convergência entre ambos foi plenamente alcançada, em prol do Grupo Parlamentar e do Partido”, lê-se num texto divulgado no Facebook.

“Na reunião, o Presidente do Partido afastou de forma inequívoca quaisquer ligações do Deputado à ‘Moção de Confiança’ a apresentar no Plenário do Partido que terá lugar nos próximos dias 17 e 18 de setembro. O Deputado Gabriel Mithá Ribeiro irá liderar o processo de restruturação do Gabinete de Estudos, bem como o trabalho que desenvolve no distrito de Leiria que foi uma vez mais reconhecido, com um incentivo firme à sua continuação”.

Horas depois, na mesma rede social, Mithá Ribeiro voltou a publicar as mesmas palavras, mas juntamente com um vídeo em que pode ser visto com o líder do partido. Recorde-se que, há apenas quatro dias, o i noticiava que a instabilidade interna no Chega estava cada vez mais evidente. Depois da debandada de autarcas que abandonaram o partido e da demissão de Gabriel Mithá Ribeiro da vice-presidência, sabia-se que André Ventura ia apresentar uma moção de confiança à sua liderança, para que os militantes do Chega decidam o “caminho” a seguir.

“Pretendo apresentar uma moção de confiança ao partido, onde todos possam participar e ter a sua posição para definir se este é o caminho que querem, o caminho que nos levou a terceira força política”, anunciou o líder do partido, à margem da sessão de encerramento da Academia de Verão da Juventude do Chega. 

Argumentando que não gosta de “fingir” que não tem problemas internos - “isto não é o PCP”, ironizou -, Ventura diz querer perceber qual é, afinal, o tamanho da “fação” que discorda da maneira como o Chega faz oposição. “Se há quem entenda, como nós ouvimos, que podemos fazer outro tipo de oposição ou que há questões que deviam estar em cima da mesa e não têm estado, se há quem entenda que a forma de estar no Parlamento não tem sido a mais correta, isso tem de ser clarificado”, sublinhou. Nesse dia, Mithá Ribeiro não deixava de fora a possibilidade de passar a deputado não-inscrito.

Os comentários estão desactivados.