Internacional

Leon Brown, o menino de 14 anos que morreu após ter participado no mesmo desafio que Archie

A criança perdeu a vida no dia 25 de agosto.

DR
Leon e a mãe DR

Uma mãe em luto revelou online como o seu filho morreu, em frente aos amigos, enquanto participava num desafio mortal de asfixia no TikTok. Leon Brown, de Cumbernauld, na Escócia, tinha apenas 14 anos e foi encontrado inconsciente no seu quarto depois de supostamente ter participado no mesmo desafio do TikTok que Archie Battersbee. Lauryn Keating, visivelmente transtornada, emitiu um aviso aos pais depois de ter entendido que os amigos de Leon assistiram à sua morte, via Facetime, no passado dia 25 de agosto.

“Um dos amigos do Leon disse-me que ele decidiu participar no desafio depois de o ter visto num vídeo do TikTok. Acho que eles pensaram que era tudo uma brincadeira, mas correu tudo pessimamente", confessou a mulher, em declarações ao Daily Record. "Tinha ouvido falar desse desafio, por causa do que aconteceu ao Archie. Mas não esperava que o meu próprio filho fizesse isto. Por favor, avisem os vossos filhos: estes desafios online não valem as vidas deles. Eles não valem 'likes' ou o que quer que estejam a fazer", explicou.

Os amigos e familiares de Leon reuniram-se para soltar balões em honra dele na semana passada e esperam que o menino seja aplaudido de pé pelos fãs do Celtic no seu próximo jogo em casa. O famoso kit do clube, assinado pelos seus amigos, foi deixado numa grade no parque local após a morte do estudante.

Keating disse mais tarde que ficou chocada quando pesquisou no TikTok e encontrou vários vídeos promovendo jogos de asfixia semelhantes. "Eu entrei no TikTok e escrevi palavras semelhantes às do 'Blackout Challenge'. A quantidade de resultados que surgiram é ridícula", desabafou a jovem mãe, referindo-se à aplicação que já veio asseverar publicamente que removeu todos os vídeos associados a este desafio suicida online da plataforma e implementou medidas para impedir que os utilizadores partilhem a tendência ou até a pesquisem.

"Os amigos do Leon têm-me ajudado em tudo e pediram aos fãs do clube para bater palmas em sua memória durante o jogo no fim de semana. O jogador Liel Abada vestirá um top de alças, debaixo da t-shirt, com a foto de Leon e pedirá aos colegas que o assinem", contou. "Também estamos a tentar que a fotografia do Leon seja mostrada durante o jogo com uma pequena mensagem no ecrã gigante - 'Forever 14'", narrou a mãe, numa clara alusão à idade do adolescente.

Keating está atualmente a tentar obter bilhetes para o jogo, para que possa estar lá pessoalmente para assistir aos aplausos: ela e os pais, avós do pequeno Leon.

"Enviamos as nossas mais profundas condolências à família de Leon Brown neste momento incrivelmente difícil. A segurança da nossa comunidade é a nossa prioridade e levamos muito a sério qualquer reclamação sobre um desafio perigoso. Conteúdo desta natureza é proibido na nossa plataforma e será removido se for encontrado", disse um porta-voz do TikTok, como divulgou o Daily Mail

Recorde-se que as máquinas de suporte de vida de Archie, de 12 anos, foram desligadas no dia 6 de agosto depois de o menino ter estado em coma durante quatro meses. Depois de ter amarrado o pescoço com uma ligadura e asfixiado até desmaiar, no âmbito do 'Blackout Challenge', cujo objetivo é que os jogadores apertem o pescoço até ficarem inconscientes devido à falta de oxigénio, o menino foi encontrado pela mãe.

Desde aí, Hollie Dance, juntamente com o pai da criança, Paul Battersbee, e outros familiares e amigos da família, lutaram para que a vida da criança fosse prolongada ao máximo, mas este caso acabou por ter um desfecho trágico.