Internacional

Jovem que matou professoras com um machado condenado a prisão perpétua

Crime ocorreu em março deste ano. 


O estudante de 18 anos Fabian Vidar Cederholm, que atacou e matou dois professores com uma machado numa escola secundária na Suécia, foi esta quinta-feira condenado a prisão perpétua, avança a Sky News. 

O jovem foi considerado culpado de duas acusações de homicídio, pelo incidente que ocorreu a 21 de março, tendo sido condenado a prisão perpétua, o que, na Suécia, significa uma pena compreendida entre os 20 e os 25 anos de prisão, que pode ser alargada. 

Cederholm estudava em Malmo, a terceira maior cidade da Suécia, quando levou a cabo os ataques. 

As vítimas, Victoria Edstrom and Sara Book, foram encontradas no terceiro andar da Escola Latina de Malmo, 10 minutos depois de a polícia ter recebido o alerta. 

Os cerca de 1100 estudantes que se encontravam na escola estavam reunidos para preparar um musical e muitos esconderam-se dentro de salas de aula. 

De acordo com as informações recolhidas pelo Tribunal Distrital de Malmo, o jovem terá atacado as professoras "cortando-as até à morte com um machado" e usando também uma faca. 

"Tratam-se de dois homicídios brutais, em que as vítimas sofreram severamente", disse o juíz em comunicado. 

O jovem foi detido pouco depois do crime, sendo que não era uma pessoa conhecida das autoridades ou com cadastro. 

Os motivos para o ataque permanecem por explicar. 

 

 

Os comentários estão desactivados.