Internacional

Moscovo proíbe mais 30 britânicos de entrarem na Rússia

Diplomacia russa justifica a decisão com o percurso "inamistoso" do Reino Unido, "no âmbito do qual Londres toma medidas destinadas a desacreditar a operação militar especial da Rússia na Ucrânia e oferece ajuda consequente ao regime nazi de Kyiv".


A Rússia incluiu mais 30 britânicos na sua 'lista negra' de pessoas proibidas de entrarem no país, acusando-as de apoiar a Ucrânia e espalhar notícias falsas sobre a guerra. 

"Foi tomada a decisão de incluir na lista negra 30 dirigentes de entidades britânicas, que respondem pela promoção coordenada de uma agenda informativa antirrussa, e a representantes do 'lobby' da Defesa britânico", pode ler-se no comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia. 

Deste modo, a diplomacia russa justifica a decisão com o percurso "inamistoso" do Reino Unido, "no âmbito do qual Londres toma medidas destinadas a desacreditar a operação militar especial da Rússia na Ucrânia e oferece ajuda consequente ao regime nazi de Kyiv".

A lista atualizada inclui Francis Ingham, diretor da Associação de relações públicas e comunicações, Nicky REgazzon, cofundador de PR Network, e Hamish de Bretton-Gordon, especialista em armas químicas.

 

Os comentários estão desactivados.