Internacional

Rússia furiosa por não ter sido convidada para o funeral de Isabel II

Esta atitude é particularmente blasfema para a memória de Isabel II", disse Maria Zakharova, porta-voz do ministério dos negócios estrangeiros russo.

Rússia furiosa por não ter sido convidada para o funeral de Isabel II

Moscovo criticou esta quinta-feira a decisão do Reino Unido de não querer a Rússia presente no funeral da Rainha Isabel II.

"Vemos esta tentativa britânica de usar uma tragédia nacional, que tocou os corações de milhares de pessoas em todo o mundo, com fins geopolíticos de forma a ajustar contas com o nosso país, de uma forma profundamente imoral", disse Maria Zakharova, porta-voz do ministério dos negócios estrangeiros russo. E deixou claro: "Esta atitude é particularmente blasfema para a memória de Isabel II", prosseguiu.

Também Bielorrússia e Myanmar foram excluídas da lista de convidados para as cerimónias fúnebres da monarca britânica.

Alguns deputados britânicos expressaram ainda a sua preocupação pelo facto de o governo da China ter sido condidado para o fúneral de isabel II. O conservador Tim Loughton disse hoje à estação BBC que o convite devia ser retirado, justificando a sua posição com as violações dos direitos humanos do país e o tratamento dado à minoria uigur na região de Xinjiang.

O Reino Unido "não pode, de forma alguma, ter representantes oficiais do Governo chinês a participar num acontecimento tão importante", disse o político. 

Os comentários estão desactivados.