Editorial Luz

Paddington e a vénia real

Paddington e a vénia real

Inglaterra - e o mundo no geral - prepara-se para fazer a última vénia à Rainha Isabel II. Foram 70 anos no trono inglês, em que partilhou espaços e ideias com vários líderes e políticos mundiais - além dos momentos históricos que aconteceram nestas sete décadas, desde a Commonwealth ao Brexit, passando pela pandemia e pela invasão russa à Ucrânia. Mas não foi só uma mulher de Estado, foi a junção das várias esferas que a tornaram verdadeiramente a Rainha de Todos. Era a figura maior da realeza europeia, mas era, acima de tudo, real: na vida familiar, no dia a dia e mesmo nos gostos comuns. A proximidade e o respeito foram conquistados, das mais diversas formas, desde os seus 25 anos, da politica, à moda, ao posicionamento sobre os animais (com especial destaque para os seus cães e para os cavalos). E também os cavalos de motor, já que talvez gostasse da sensação de pegar no carro e ir dar uma volta, mesmo que condicionada às vedações da sua propriedade. Não raras vezes foi apanhada ao volante, a última recentemente, durante um dos períodos de confinamento da pandemia. Como quase tudo o que depois de uma certa idade ganha outra piada - basta ver o sucesso dos septuagenários, octogenários, e por aí em diante, nos vídeos que protagonizam nas redes sociais -, na altura a imagem da Rainha ao volante de um potente SUV tornou-se viral.

Era de cumprir o protocolo, mas também de quebrá-lo, como aconteceu numa das últimas vezes, no funeral do marido Filipe, em abril de 2021.

E, no final do dia, não tinha problemas com o que pudessem pensar, que sentido de humor foi coisa que não faltou à monarca até ao fim dos seus 96 anos. Só com esta característica tão evidenciada poderia ter feito, por altura de uma das suas últimas aparições públicas, o vídeo em que contracenou com o urso Paddington, alcançando mais uma vez a proximidade desejada com todas as faixas etárias, sem exceção. Aconteceu no Jubileu de Platina, neste último verão, quando celebrou as sete décadas de reinado. Numa fase que já soava a despedida, colocou a boa disposição, mais uma vez, como prato principal.

No vídeo, Paddington terminava a refeição com Isabel II com a simples frase: «Thank you... for everything». E, por isso, Inglaterra - e o mundo no geral - tira-lhe agora o chapéu, como também fez o célebre urso, numa última vénia à Rainha.

Os comentários estão desactivados.