Politica

Cálculos das pensões do Governo "são uma aldrabice"

O partido vai requerer a audição do Grupo de Estudos e Planeamento da Segurança Social.

Cálculos das pensões do Governo "são uma aldrabice"

O Bloco de Esquerda considerou que os cálculos das pensões que o Governo enviou ao Parlamento “são uma profunda aldrabice”, tendo Catarina Martins adiantado que o partido vai requerer a audição do Grupo de Estudos e Planeamento da Segurança Social.

“Acho absolutamente inaceitável que o Governo tenha dito que precisava de cortar na evolução das pensões sem nunca mostrar cálculos. E depois de  exigirmos esses cálculos, ter mandado um documento para a Assembleia da República que é ele, também, mais um truque, mais uma aldrabice”, acusou a coordenadora do BE.

Na ótica da dirigente bloquista, “não são cálculos nenhuns” o que está no documento enviado pelo Ministério do Trabalho e Segurança Social para a Assembleia da República. “O Governo mandou um papel que vale zero. Que diz algo como ‘se nós atualizássemos as pensões, mas não existisse inflação’. As pensões têm de ser atualizadas porque há inflação”, argumentou.

Por essa razão, os bloquistas querem ouvir o Grupo de Estudos e Planeamento “para ver se alguém explica as conta que o Governo nunca explicou”.`

À margem de uma visita no mercado do Fundão, no distrito de Castelo Branco, Catarina Martins também lamentou que “o Governo tente justificar uma decisão política de revisão em baixa das pensões, descredibilizando a Segurança Social”.

“Está, aliás, a fazer o pior trabalho que a direita poderia imaginar, ou poderia querer. Nós vamos chamar ao parlamento o Grupo de Estudos e Planeamento da Segurança Social. Registámos que não assinou nenhuma previsão, como não podiam assinar, porque há quem na Segurança Social trabalhe, com autonomia, com independência, a fazer previsões. E estes cálculos que o Governo diz que enviou são uma profunda aldrabice, são um desrespeito para com a Segurança Social”, insistiu, frisando que “os pensionistas não são parvos e a Assembleia de República também não”.

A líder do BE lembrou também que o Governo “primeiro dizia que ia apoiar os pensionistas”, o que “é mentira”, porque “afinal vai rever em baixa a evolução das pensões”.

“Depois, dizia que em 2024 podia vir a compensar. Já se percebeu que também não há nenhuma compensação para o futuro. Disse depois que ia mandar os cálculos e não mandou os cálculos. Mandou uma folha que é uma aldrabice. É ridículo, ninguém acredita nisto. É tratar os pensionistas como parvos, é tratar o Parlamento como parvo, não é possível, não é tolerável”, concluiu.

Os comentários estão desactivados.