Internacional

Liga vai presentar moção de censura contra Ursula von der Leyen

Em causa estão as declarações de Von der Leyen na quinta-feira, dizendo que se as eleições gerais em Itália derem início a uma mudança autocrática, nacionalista e eurocética, existem na União Europeia (UE) “instrumentos, tal como ocorreu nos casos da Polónia e da Hungria", a serem aplicados.

Liga vai presentar moção de censura contra Ursula von der Leyen

A Liga vai apresentar uma moção de censura contra Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia (CE), alegando que prometeu tratar a Itália como fez com Hungria e Polónia, se a direita vencer as eleições italianas.

"O grupo da Liga [Movimento pela Europa das Nações e da Liberdade/ENF - direita] no Parlamento Europeu (PE) apresentará uma moção de censura", declarou esta sexta-feira o líder do partido, Matteo Salvini.

Em causa estão as declarações de Von der Leyen na quinta-feira, dizendo que se as eleições gerais em Itália derem início a uma mudança autocrática, nacionalista e eurocética, existem na União Europeia (UE) “instrumentos, tal como ocorreu nos casos da Polónia e da Hungria", a serem aplicados, acrescentando que estão “prontos para trabalhar com qualquer governo democrático" que esteja disposto a trabalhar com a Comissão. 

Em resposta, Salvini considerou as afirmações “uma ameaça esquálida, uma invasão de campo que não foi solicitada", deixando claro: "A senhora representa todos os europeus, o seu salário é pago por todos nós e foi uma ameaça repugnante e arrogante."

Recorde-se que a CE censurou Viktor Órban, primeiro-ministro húngaro, e o partido Lei e Justiça, na Polónia, devido as questões de direitos humanos, impondo sanções contra estes países.

 

Os comentários estão desactivados.