Desporto

Seleção prepara Liga das Nações

Portugal prepara encontros com República Checa e Espanha com algumas ausências no plantel. Nomeadamente, Rafa Silva, que decidiu retirar-se da seleção nacional aos 29 anos.


A seleção nacional de futebol vai disputar, neste sábado e na terça-feira, dois jogos para a Liga das Nações, que servirão como derradeiros testes para o Mundial, que será disputado no Catar, entre os dias 20 de novembro e 18 de dezembro, respetivamente contra República Checa e Espanha, numa semana marcada pela notícia de que o jogador do Benfica Rafa Silva se retirou da seleção.

«Informei o selecionador Fernando Santos e a FPF [Federação Portuguesa de Futebol] da minha indisponibilidade para representar a equipa nacional. Julgo tratar-se de uma decisão honesta e acertada neste momento da minha carreira. Peço que as razões, de foro pessoal, sejam respeitadas por todos», pode ler-se num comunicado lançado pelo jogador, esta segunda-feira.

Esta inesperada notícia foi recebida com um misto de reações, com jogadores como o colega de seleção Ruben Neves a afirmar que representar a seleção é um «orgulho enorme». «O Rafa teve as suas decisões, não acredito que tenha estado relacionado com o tempo de jogo. Eu sinto um orgulho enorme, acho que a seleção é o expoente máximo para um jogador de futebol. Vou continuar a dar o meu máximo para estar presente mais vezes e nesse capítulo tenho o objetivo cumprido», afirmou o jogador do Wolverhampton.

Já o antigo internacional português Ricardo Quaresma mostrou alguma compreensão e afirmou que, em certas alturas da sua carreira, pensou em fazer exatamente o mesmo. «Não posso falar pelo Rafa. Se fosse eu, falava por mim. Só o Rafa pode explicar. Mas como eu já disse, entendo o Rafa. Quando estamos bem no clube, acreditamos que podemos chegar à seleção e jogar. Como ele disse, foi por motivos pessoais, depois o empresário disse que ele queria estar focado a 100% no Benfica. Acho que só o Rafa pode explicar isso da melhor maneira», expressou Quaresma, à comunicação social, antes no início da gala Quinas de Ouro, na Cidade do Futebol, em Oeiras.

Chamado a substituir Rafa, o selecionador Fernando Santos optou por convocar o seu colega do clube das águias, o jovem ponta de lança Gonçalo Ramos, de 21 anos, que terá a oportunidade para mostrar a sua boa forma na seleção e estrear-se com a camisola das Quinas.

Mas Rafa não será o único ausente na seleção nacional, o defesa central do Futebol Clube do Porto, Pepe, também foi dispensado da seleção depois de ter sido dado como inapto pela Unidade de Saúde e Performance da FPF.

O defesa que representou a seleção em 128 ocasiões já tinha falhado o jogo contra o Estoril e agora é também dado como inapto para disputar estas duas partidas. O selecionador Fernando Santos optou por não escolher ninguém para substituir Pepe, tendo como opções Rúben Dias, Danilo Pereira e Tiago Djaló.

Também o defesa-esquerdo Raphael Guerreiro, do Borussia de Dortmund, vai falhar os encontros com a República Checa e a Espanha, dando lugar na convocatória a Mário Rui, do Nápoles.

Quem também se encontra em dúvida para participar nestas duas partidas é o avançado do Atlético de Madrid João Félix, que permanece ausente dos trabalhos da seleção portuguesa de futebol.

Concluídas quatro jornadas da Liga das Nações, Portugal está no segundo posto do Grupo A2, com sete pontos, depois de ter superado a Suíça (4-0) e a República Checa (2-0), em Lisboa, ter empatado com a Espanha (1-1), em Sevilha, e perdido perante os helvéticos (1-0), em Genebra.

Espanha é quem lidera o grupo, com oito pontos. A República Checa segue em terceiro, com quatro pontos, e a Suíça é última, apenas com três pontos.

Os comentários estão desactivados.