Sociedade

Médico suspenso por suspeitas de abuso sexual a doente

Esta não é a primeira vez que o neurologista é acusado deste tipo de crimes.


O médico José Lopes, diretor do serviço de neurologia do Hospital Divino Espírito Santo, na ilha de São Miguel, nos Açores, está suspenso há, pelo menos, dois meses por suspeitas de ter abusado de uma utente, adianta a RTP Açores. 

De acordo com o órgão de comunicação, o conselho de administração decidiu suspender o médico após ter recebido uma denúncia por parte da doente, recusando-se a comentar, contudo, o sucedido e garantindo que “está comprometido em garantir e salvaguardar os direitos dos utentes, trabalhadores e colaboradores”.

A Ordem dos Médicos (OM) demonstrou já preocupação em relação à denúncia, sublinhando que "é um caso que tem de ser esclarecido" e que se trata de "uma situação complexa".

Miguel Guimarães, bastonário da OM, lamentou ainda à RTP Açores a falta de comunicação do conselho de administração do hospital açoreano com a Ordem. 

Esta não é a primeira vez que o neurologista é acusado deste tipo de crimes, sendo que, de acordo com o órgão supramencionado, há uma queixa do género a correr termos no Conselho de Disciplina da Ordem dos Médicos, por alegado abuso sexual a uma utente numa unidade de saúde privada.

Apesar de ter sido suspenso daquele hospital em Ponta Delgada, onde está a decorrer um inquérito interno, o médico continua a dar consultas na clínica privada onde terá, alegadamente, também cometido abusos sexuais. 

Os comentários estão desactivados.