Vida

Shakira mais perto do julgamento por crimes de fraude fiscal

O MP espanhol está a pedir oito anos e dois meses de prisão e uma multa de 23,8 milhões de euros para a cantora, após fugir aos impostos entre 2012 e 2014, período em que não foram contabilizados legalmente 14,5 milhões de euros.


Tudo parece que Shakira vai mesmo sentar-se no banco dos réus pelos crimes de fraude fiscal.

Segundo a imprensa espanhola, um juiz em Barcelona emitiu uma ordem para que o julgamento comece depois de as negociações do eventual acordo entre o Ministério Público espanhol e a cantora terem falhado.

Ainda assim, de acordo com o El País, até ao dia do julgamento, Shakira poderá fazer um acordo com o Estado espanhol.

Para pisar o tribunal, o próximo passo será marcar a data da audiência. A artista colombiana será julgada pelo Tribunal de Barcelona, uma vez que os alegados crimes ultrapassam os cinco anos de prisão.

O MP espanhol está a pedir oito anos e dois meses de prisão e uma multa de 23,8 milhões de euros para a cantora, após fugir aos impostos entre 2012 e 2014, período em que não foram contabilizados legalmente 14,5 milhões de euros.

O “plano” empresarial da cantora consistia, segundo a acusação, em empresas que fossem beneficiárias dos rendimentos em paraísos fiscais, que no fim, seriam recebidos por Shakira.

Estas empresas careciam "de meios materiais e pessoais para realizar qualquer atividade e as despesas que geravam eram puramente administrativas", observando assim que o único objetivo era "esconder os rendimentos e bens da acusada".

Os comentários estão desactivados.