Internacional

Putin diz que referendos de anexação são para "salvar a população" russófona

Ucrânia e países ocidentais não reconhecem legitimidade à consulta popular.


O Presidente russo sublinhou, esta terça-feira, que os referendos de anexação, promovidos e organizados por Moscovo, em quatro regiões da Ucrânia pretendem "salvar a população" russófona naqueles territórios.

"O resgate das pessoas em todos estes territórios onde se realiza o referendo (...) está no centro das atenções da nossa sociedade e de todo o país", disse Putin numa reunião com membros do Governo, citado pela agência francesa AFP.

A declaração do Presidente russo coincide com o último dia da votação nas regiões ucranianas de Donetsk e Lugansk, no Donbass (leste), e em Kherson e Zaporíjia (sul), que começou na sexta-feira passada.

Sublinhe-se que a Ucrânia e o Ocidente, incluindo Portugal, já fizeram saber que não reconhecem a validade dos referendos, que dizem ser uma farsa.

Os comentários estão desactivados.