Sociedade

Forças Armadas alvo de novo ataque informático

Há suspeita de “exfiltração de documentos e relatórios”. Caso já foi reportado ao Ministério Público.


O Estado-Maior-General das Forças Armadas foi alvo de novo ataque informático esta semana. Caso acontece pouco tempo depois de se ter descoberto que documentos da NATO tinham sido roubados e estavam à venda na dark web.

O novo ataque já foi reportado pelo Ministério da Defesa ao Ministério Público, segundo o Diário de Notícias, que avançou com a notícia.

O mesmo jornal, que cita fontes que estão a acompanhar o caso, adianta que o ataque foi "grave" e que “pode ter havido exfiltração de documentos e relatórios”, estando a dimensão ainda a ser avaliada.

Recorde-se que no primeiro ataque, noticiado no início do mês, documentos confidenciais da NATO foram ‘desviados’ da rede do Ministério da Defesa e colocados à venda na dark web, tendo a situação sido detetada por ciberespiões norte-americanos que informaram as autoridades portuguesas, que só então se aperceberam da situação.

O caso levou a um requerimento, interposto pelo PSD, de uma audição potestativa da Ministra da Defesa, que será ouvida no Parlamento, à porta fechada, no dia 11 de outubro.

Os comentários estão desactivados.