Internacional

Ucrânia vai submeter candidatura "acelerada" à NATO

"A Ucrânia não negociará com a Rússia enquanto Putin for o presidente da Federação Russa. Negociaremos com um novo Presidente", afirmou Zelensky.


A Ucrânia vai submeter uma candidatura “acelerada” para aderir à NATO, anunciou, esta sexta-feira, o Presidente ucraniano Volodymyr Zelensky.

"Já provámos a nossa compatibilidade com os padrões da Aliança. Estamos agora a tomar um passo decisivo ao assinarmos o pedido de adesão célere da Ucrânia à NATO", disse o líder ucraniano, num vídeo publicado no Telegram.

Zelensky mostrou-se disponível para negociar com Moscovo, mas nunca com o atual chefe de Estado.

"A Ucrânia não negociará com a Rússia enquanto Putin for o presidente da Federação Russa. Negociaremos com um novo Presidente", vincou.

Sublinhe-se que as declarações de Zelensky foram feitas momentos após as declarações de Vladimir Putin sobre a anexação de quatro regiões da Ucrânia pela Rússia.

“Milhões de pessoas fizeram uma escolha clara: voltar à sua verdadeira pátria”, afirmou o Presidente russo, referindo-se ao resultado dos referendos levados a cabo em Donetsk, Lugansk, Kherson e Zaporíjia.

Os comentários estão desactivados.