Internacional

Presidente da Bielorrússia trava aumento de preços no país

Medida tem por objetivo combater inflação.

Presidente da Bielorrússia trava aumento de preços no país

O Presidente da Bielorrússia, Alexandr Lukashenko, anunciou esta quinta-feira a proibição de qualquer aumento de preços no país para combater a inflação.

"A partir do dia 06 [de outubro], é proibido aumentar os preços do que quer que seja. Pro-i-bi-do!", disse o Lukashenko, numa reunião do Governo, citado serviço de imprensa da Presidência da República. "Não é a partir de amanhã, é a partir de hoje", insistiu. 

"Os preços atualmente são exorbitantes, estão a subir vertiginosamente. Precisamos de que eles não aumentem mais, em lugar algum", acrescentou o líder bielorruso, não chegando a explicar como será aplicada a proibição em questão, dizendo que somente que "os ministros e os governadores" poderão autorizar "exceções".

Note-se que a inflação na Bielorrússia, país onde setores inteiros da economia continuam sob o controlo do Estado desde o fim da União Soviética, atingiu os 18% (17,9%) num ano, segundo dados oficiais.

"Os preços da carne, dos laticínios, das aves (...) estão a aumentar. Uma falta de ovos foi constatada nos últimos dias em Minsk", relatou Lukashenko. E o aviso ficou deixado: "Senhores, não deixem nenhuma loja fechar, nenhum negócio, nenhum restaurante. Façam com que eles não saiam do mercado. Caso contrário, responderão por isso!".

Os comentários estão desactivados.