Economia

Portugueses gastaram mais 60% em viagens

Os preços mais altos estão a pressionar os  consumidores a nivelarem os seus gastos diários e com bens essenciais.

Portugueses gastaram mais 60% em viagens

Os gastos dos portugueses com viagens de curta distância registaram um aumento de 60% em agosto deste ano, face ao mesmo mês de 2019, um valor que está substancialmente acima do aumento dos gastos com viagens de longo curso (16%). Esta é uma das principais conclusões do mais recente estudo realizado pelo Mastercard Economics Institute.

Os dados mostram ainda que as reservas de voos registadas a nível global neste verão (maio-agosto) ficaram 15% acima dos níveis de 2019, “apesar dos desafios logísticos e das pressões de preços existente, com os voos de curta distância a impulsionar a maior parte deste crescimento global de gastos com viagens (representando +20% face aos de longo curso)”.

Diz o estudo que os preços mais altos estão a pressionar os  consumidores a nivelarem os seus gastos diários e com bens essenciais, apesar dos gastos com refeições fora de casa manterem-se como prioridades e que o teletrabalho e a mudança para o digital “implicaram alterações ao nível dos dias em que são feitos os gastos, com impactos significativos na cadeia de abastecimento para retalhistas, restaurantes e outras empresas e na composição de equipas de trabalho”.

Os comentários estão desactivados.