Sociedade

Marcelo considera que número de abusos na igreja católica não é supreendente

Presidente da República falou esta terça-feira aos jornalistas. 


A Comissão Independente para o Estudo dos Abusos Sexuais contra as Crianças na Igreja Católica Portuguesa deu esta terça-feira conta de 424 casos de abuso sexual no seio da igreja católica. 

O número foi revelado pelo coordenador da comissão, Pedro Strecht, e o Presidente da República, que diz acompanhar o  caso desde o início, não o acha supreendente. 

"Não me surpreende. Não há limite de tempo para estas queixas, que vêm de pessoas de 80 ou 90 anos. Estamos perante um universo de milhões ou muitas centenas de milhares de jovens em contacto com a Igreja. Haver 400 casos não me parece particularmente elevado", disse esta tarde aos jornalistas. 

No que toca à Jornadas Mundiais da Juventude, que Portugal acolhe em 2023, Marcelo Recelo de Sousa considera que o país não fica "manchado", uma vez que está a "apurar a verdade". 

 

Os comentários estão desactivados.