Internacional

O desentendimento dos republicanos quanto ao aborto

A menos de um mês das eleições intercalares nos EUA, os republicanos estão divididos quanto à questão do aborto, levando vários candidatos a governador a terem posições opostas.

O desentendimento dos republicanos quanto ao aborto

Tim Michels, candidato a governador Wisconsin, começou por defender que é contra a despenalização do aborto e jamais votaria contra a lei de 1849, assumindo que só aceita a interrupção voluntária da gravidez nos casos em que a vida da mulher seja colocada em risco. No entanto, recentemente, já veio assumir que está contra a lei de 1849, uma das primeiras no mundo sobre o aborto.

Já Juan Ciscomani, candidato republicano ao congresso do Arizona, quando questionado pelos jornalistas sobre o seu posicionamento quanto ao aborto foi afastado pela sua equipa, fugindo ao tema. Por seu lado, Don Bolduc, candidato republicano ao cargo de governador em New Hampshire,  descreveu o aborto como “uma distração dos assuntos verdadeiramente importantes”.

Pelo resto do país, outros candidatos fugiram a questões relacionadas com o tema, negaram comportamentos desadequados, cometidos no passado, ou evitaram o assunto que recentemente tem sido dominado pelo conservadorismo americano.

Os comentários estão desactivados.