Internacional

Putin propõe a Erdogan construção de um centro de distribuição de gás russo na Turquia

A sugestão surge durante a reunião entre o Presidente da Rússia e o homólogo turco que está a decorrer esta quinta-feira em Astana, capital do Cazaquistão, à margem da Conferência sobre Medidas de Interação e Construção de Confiança na Ásia.


O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, propôs ao seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, a construção de um centro de distribuição de gás natural russo na Turquia, sem este estar comprometido com qualquer “cor política”.

A sugestão surge durante a reunião entre Putin e Erdogan que está a decorrer esta quinta-feira em Astana, na capital do Cazaquistão, à margem da Conferência sobre Medidas de Interação e Construção de Confiança na Ásia.

Segundo o líder russo, citado pela BBC News, o ‘hub’ de gás natural russo na Turquia é neste momento a rota mais fiável para transportar gás para a Europa. E também iria permitir regular os preços, vender gás a preço de mercados, sem exponenciais aumentos.

Vladimir Putin disse também a Erdogan que Ucrânia tentou explodir o gasoduto Turkstream. “Graças a Deus, isso não aconteceu, está a funcionar com sucesso”, afirmou Putin, citado pela agência russa RIA.

A escolha de outro país para ser o transportador do gás russo para o continente europeu deriva dos problemas constantes no gasoduto Nord Stream na Alemanha, que começaram quando a guerra na Ucrânia eclodiu com a invasão das tropas russas.

Ontem, no discurso de abertura do Fórum sobre energia Russian Energy Week (REW), em Moscovo, Putin acusou os Estados Unidos de serem o grande culpado nas falhas de fornecimento de gás na Europa, apesar de também atribuir culpas à Ucrânia e Polónia

O ataque do Nord Stream 2 foi um "ato de terrorismo internacional que beneficia os Estados Unidos, a Ucrânia e a Polónia", para “destruir um canal de gás barato e obrigar a comprar por preços muito maiores”, afirmou o Presidente russo.

Os comentários estão desactivados.