Internacional

Elon Musk quer EUA a financiar o seu sistema de satélites na Ucrânia

O sistema Starlink –  construído pelas empresas do bilionário, com mais de 2.200 satélites de baixa órbita – forneceu Internet de banda larga a mais de 150.000 estações terrestres ucraniana. Sistema esse que está a custar 20 milhões de dólares por mês (cerca de 20 milhões de euros) à SpaceX, disse Musk, no Twitter.

Elon Musk quer EUA a financiar o seu sistema de satélites na Ucrânia

Elon Musk, o patrão da Tesla e fundador da Space X, pediu ao Departamento de Defesa dos EUA para que assuma o financiamento da sua rede de satélites que fornece comunicações para as forças militares ucranianas. A proposta está a ser discutida, segundo uma fonte do Pentágono. 

O sistema Starlink –  construído pelas empresas do bilionário, com mais de 2.200 satélites de baixa órbita – forneceu Internet de banda larga a mais de 150.000 estações terrestres ucraniana. Sistema esse que está a custar 20 milhões de dólares por mês (cerca de 20 milhões de euros) à SpaceX, disse Musk, no Twitter.

Recorde-se que numa troca de mensagens na mesma rede social, na semana passada, o homem mais rico do mundo argumentou que, para que haja paz, a Rússia devia ter permissão para manter a Península da Crimeia, que anexou em 2014, e a Ucrânia devia desistir da vontade de aderir à NATO.

Musk também iniciou uma sondagem no Twitter perguntando se "a vontade do povo" deveria decidir se as regiões anexadas continuam parte da Ucrânia ou se tornam parte da Rússia.

Em resposta, em tom sarcástico, o líder ucraniano, Volodymyr Zelensky, criou uma outra sondagem, na qual perguntava "de qual Elon Musk gosta mais?: 'Aquele que apoia a Ucrânia' ou 'Aquele que apoia a Rússia'".

O dono da Tesla disse que “ainda apoiava” a Ucrânia, acrescentando que estava convencido de que "a escalada maciça da guerra causará grandes danos à Ucrânia e possivelmente ao mundo".

Os comentários estão desactivados.