Desporto

Cerca de 250 adeptos banidos de eventos desportivos desde o início do ano

O arremesso de objetos, atos ou incitamento à violência, racismo, xenofobia e intolerância foram motivo para interditar adeptos. 

 


Mais de 200 pessoas ficaram impedidas de entrar em recintos desportivos desde o início de 2022, devido a mau comportamento, revelou esta quarta-feira a Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto (APCVD).

Num comunicado divulgado pelo organismo lê-se que a APCVD proferiu, desde o início deste ano," 544 condenações e entraram em vigor 230 medidas de interdição de acesso a recintos desportivos". 

Além disso, de acordo com números do "Ponto Nacional de Informações sobre o Desporto, gerido pela PSP, actualmente estão impedidos de entrar em recintos desportivos cerca de 250 adeptos, 180 dos quais por decisão da APCVD”.

Entre julho e Setembro, a APCVD proferiu mais de 360 processos de contra-ordenação e entraram em vigor 68 medidas de interdição a recintos desportivos, “entre os quais os três adeptos identificados a propósito dos incidentes no Estoril-FC Porto, da sétima jornada a I Liga de futebol”.

“A maioria dos adeptos impedidos foram identificados pelas forças policiais por utilização de pirotecnia em espectáculos desportivos e estão ligados a grupos organizados, ou seja, claques”, explicou a autoridade.

Também o arremesso de objetos, atos ou incitamento à violência, racismo, xenofobia e intolerância foram motivo para interditar adpetos. 

 

 

Os comentários estão desactivados.