Desporto

Cristiano Ronaldo quebra o silêncio após ser afastado do jogo com o Chelsea

“Às vezes o calor do momento leva a melhor”, afirmou CR7.


Cristiano Ronaldo quebrou o silêncio depois de o Manchester United ter anunciado, esta quinta-feira, que o jogador não iria disputar a partida contra o Chelsea no sábado.

Recorde-se que o anúncio do clube foi feito um dia depois de o jogador português ter ficado no banco na partida contra o Tottenham e ter abandonado o estádio ainda antes do apito final.

Horas depois do Manchester United ter feito saber que Ronaldo não iria jogar no sábado, o internacional português veio explicar que tenta ser um exemplo para os mais jovens, mas que por vezes o “calor do momento leva a melhor”.

"Como sempre fiz ao longo da minha carreira, procuro viver e jogar de forma respeitadora com meus colegas, com os meus adversários e com meus treinadores. Isso não mudou. Eu não mudei”, começou por escrever Ronaldo no Instagram.

O jogador sublinhou que é a mesma pessoa e o mesmo profissional que tem sido nos últimos 20 anos e que, como começou muito jovem, os exemplos dos jogadores mais velhos sempre foram muito importantes para si, pelo que tenta ser ele próprio também um exemplo para os mais novos, mas que nem sempre é possível

“Procurei sempre dar o exemplo aos jovens que cresceram em todas as equipas que representei. Infelizmente, nem sempre é possível e às vezes o calor do momento leva a melhor”, justificou Ronaldo.

“Neste momento, sinto que tenho de continuar a trabalhar muito em Carrington, apoiar os meus companheiros de equipa e estar pronto para tudo em qualquer jogo. Ceder à pressão não é uma opção. Nunca foi. Este é o Manchester United, e devemos ficar unidos. Em breve estaremos juntos novamente", acrescentou.

 

Os comentários estão desactivados.