Desporto

Piloto bielorrusso impedido de participar na Baja de Portalegre devido à nacionalidade

Em declarações à agência Lusa, Manuel Marinheiro, presidente da FMP, justificou a decisão como sendo uma medida implementada internacionalmente pela Federação Internacional e apoiada “por várias federações”.


Dmitriy Mazanov (Husqvarna), piloto bielorrusso, foi impedido de participar na Baja de Portalegre – uma competição de motos – devido à sua “nacionalidade”, na sequência das sanções aplicadas à Rússia e à Bielorrússia, na sequência da guerra na Ucrânia.

“Mais uma vez não posso começar uma prova por causa da minha nacionalidade. Sou bielorrusso, mas já não moro lá há alguns anos. Tenho vivido na Ucrânia, onde participo em várias competições e me preparo para o Dakar. Nos últimos três anos competi com a licença da Ucrânia em vários países e conquistei vários títulos e medalhas”, disse o piloto num vídeo publicado nas redes sociais.

A decisão de ‘barrar’ a participação de pilotos de nacionalidade russa e bielorrussa foi tomada pela Federação Internacional de Motociclismo (FIM) no âmbito de uma série de “medidas de emergência” após a invasão, e apesar de a Bielorrússia ser o principal braço direito de Vladimir Putin, Mazanov garante que não apoia a guerra.

“Infelizmente, esta primavera, a FIM decidiu proibir cidadãos da Rússia e Bielorrússia, mesmo aqueles que partilham uma visão dos direitos humanos e estão contra a guerra e foram forçados a deixar as suas casas devido às suas posições. Lukashenko não é como os outros cidadãos da Bielorrússia, pois não apoiam estas ações. Por isso é que estas sanções não deviam ser contra os cidadãos da Bielorrússia”, disse ainda.

O motociclista criticou a decisão da organização portuguesa: “Alguém da FMP [Federação de Motociclismo de Portugal] decidiu que a minha ausência iria por fim à guerra. Espero que isso aconteça brevemente”, disse em tom sarcástico.

Em declarações à agência Lusa, Manuel Marinheiro, presidente da FMP, justificou a decisão como sendo uma medida implementada internacionalmente pela Federação Internacional e apoiada “por várias federações”.

“Há decisão da FIM que todas as outras federações devem cumprir. É uma decisão complicada de tomar, mas algo deve ser feito”, confessou.

A Baja de Portalegre é a última prova do Campeonato de Portugal de todo-o-terreno e disputa-se entre sexta-feira e sábado.

Os comentários estão desactivados.