Internacional

Israel. Netanyahu regressa ao poder, segundo sondagens

Tratam-se das quintas eleições legislativas em apenas três anos e meio. Netanyahu poderá formar um Governo, após acordos feitos com os seus aliados.

Israel. Netanyahu regressa ao poder, segundo sondagens

 O partido Likud, do ex-primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu, está na frente das projeções à boca das urnas.  De acordo com as sondagens avançadas pelas várias televisões locais terá eleito  30 a 31 deputados dos 120 que compõem o parlamento israelitas. No entanto, a estes votos há que somar os outros conquistados pelos partidos com quem já fez coligação. 

Lapid aliou-se, em junho de 2021, a uma “Coligação da Mudança” que reunia partidos de direita, esquerda, centro e uma formação árabe, o Raam, de Mansur Abbas, para afastar do poder Benjamin Netanyahu, acusado pela Justiça de corrupção numa série de casos, avançou a Lusa.

No entanto, a coligação de Yaïr Lapid perdeu a maioria no parlamento na primavera deste ano, com a saída de deputados de direita, o que levou o Governo a convocar novas eleições legislativas -- as quintas desde abril de 2019 em Israel. 

As escolham dividiam-se entre o bloco pro-Netanyahu, partidos populistas de direita, judeus religiosos e partidos ultraortodoxos que apoiariam a volta ao poder do ex-primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, e os anti- Netanyahu, um grupo de partidos de centro, direita e esquerda, liderado pelo atual primeiro-ministro interino, o centrista Yair Lapid.

Mas o sistema proporcional israelita diz que uma lista eleitoral precisa de obter pelo menos 3,25% dos votos para ter assento parlamentar, com um mínimo de quatro lugares. Abaixo desse limiar, os partidos não têm representação no Knesset. E depois do escrutínio, os partidos têm quase três meses para negociarem uma nova coligação que assegure uma maioria no parlamento, ou seja, 61 mandatos. Se não conseguirem fazê-lo, Israel regressará às urnas no início do próximo ano e repetirá todo o processo mais uma vez, revela a agência de notícias.

14 anos no poder  Netanyahu com 73 anos foi o homem que mais tempo foi chefe de Governo na história do país: 14 anos (1996-1999 e 2009-2021).  A sua campanha centrou-se em apresentar-se como o único candidato com capacidade para dirigir um país com múltiplos desafios em matéria de segurança: lidar com a crescente violência com os palestinianos, a perpétua ameaça do Irão e as tensões com o grupo xiita libanês Hezbollah.

Os comentários estão desactivados.