Economia

Taxa de desemprego sobe para 6,1% em setembro

É de notar que este valor é inferior ao que foi registado no mesmo período do ano passado.


A taxa de desemprego em Portugal subiu para 6,1% em setembro, adiantou o Instituto Nacional de Estatística (INE) através dos seus dados divulgados esta quarta-feira. Porém, é de notar que este valor é inferior ao que foi registado no mesmo período do ano passado.

"A taxa de desemprego situou-se em 6,1%, valor superior ao de agosto e de junho de 2022 (0,1 p.p. relativamente a ambos os meses) e inferior ao do mês homólogo de 2021 (0,2 p.p.)", indicou o INE no relatório.  

Em relação à população empregada - 4.874,7 mil -, houve um decréscimo em comparação com o mês anterior (0,2%) e acréscimos em relação a três meses antes (0,1%) e a um ano antes (0,8%).

No que toca à população desempregada – 318,8 mil -, registou-se um aumento em relação ao mês anterior (1,6%) e a três meses antes (2,7%), tendo diminuído 2,6% relativamente a setembro de 2021.

A taxa subutilização de trabalho está nos 11,4% - valor igual ao do mês anterior -, contudo é inferior ao de três meses antes em 0,2 p.p. e ao do mesmo mês do ano anterior em 0,5 p.p.

De acordo com a proposta do Orçamento do Estado para 2023 (OE2023), o Governo prevê que a taxa de desemprego vai ficar pelos 5,6% quer este ano, quer no próximo, afastando-se dos 6,6% registados em 2021.  

É de recordar que na proposta do OE2022 estava prevista uma taxa de 6% para este ano e no Programa de Estabilidade 2022-2026 uma taxa de 5,8% em 2023. O Governo também prevê uma taxa de emprego de 1,9% este ano e de 0,4% em 2023.  

Os comentários estão desactivados.