Politica

Última intervenção de Jerónimo como líder do PCP vai evocar Álvaro Cunhal

Sessão pública vai decorrer quinta-feira na Marinha Grande. 


A última intervenção pública de Jerónimo de Sousa enquanto secretário-geral do Partido Comunista, antes da Conferência Nacional do próximo fim de semana, vai decorrer na próxima quinta-feira, numa evocação ao antigo líder Álvaro Cunhal, na Marinha Grande, em Leiria. 

A sessão pública evocativa de Cunhal "Mais força aos trabalhadores - conquistar direitos, transformar o sonho em vida", que morreu em 2005, vai decorrer a partir das 21h00 no Sport Operário Marinhense, na rua 25 de Abril, na Marinha Grande. 

A iniciativa ocorre no dia em que Cunhal faria 109 anos e realiza-se poucos dias antes do atual líder do PCP ser substituído por Paulo Raimundo, na reunião do Comité Central do próximo sábado, depois de terminados os trabalhos da Conferência Nacional, na qual o ainda secretário-geral intervirá da parte da manhã.

Paulo Raimundo, funcionário do partido desde 2004, é apresentado no site do PCP como operário, que exerceu vários oficios, desde carpinteiro a padeiro e animador cultural. 

A proposta de Raimundo para substituir Jerónimo de Sousa partiu do secretariado e terá sido acolhida pela direção comunista, apesar de ter provocado "alguma surpresa" no Comité Central, como admitiu Jerónimo de Sousa, em conferência de imprensa no domingo.

A substituição foi conhecida no sábado à noite, depois de o Nascer do Sol ter noticiado de manhã que Jerónimo de Sousa estava de saída, o que terá precipitado o comunicado do gabinete de imprensa do PCP, ao início da noite, que confirmada a mudança na liderança e adiantava o nome que iria ser proposto.

 

Os comentários estão desactivados.