Politica

Ministra contrata jovem de 21 anos sem experiência para seu adjunto

Salário bruto é superior a 3.700 euros. Vida política de Tiago Cunha no PS tem sido bastante ativa.


A ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, contratou um recém-licenciado de 21 anos, sem experiência profissional para um dos seus quatro adjuntos.

A contratação de Tiago Alberto Ramos Cunha já foi publicada em Diário da República, e segundo o despacho vai receber 3732,76 euros brutos, até ao final do atual mandato do Governo.

O jovem natural de Vila Nova de Gaia e licenciado em Direito na Universidade do Porto está atualmente a tirar o mestrado em Direito e Ciência Jurídica em Lisboa, e, apesar de não ter experiência profissional, a sua atividade política dentro do PS tem sido intensa.

Já participado em vários congressos ligados a estruturas partidárias e foi eleito, em fevereiro, coordenador dos estudantes e da Educação dos Jovens Socialistas Europeus.

Além disso, Tiago Cunha tem também um ‘pezinho’ no poder local, nas últimas autárquicas foi o 32º da lista do PS à Assembleia Municipal de Vila Nova de Gaia e acabou por ser eleito para membro do PS na Assembleia de Freguesia de Vilar de Andorinho, no seu concelho.

Questionado sobre a contratação, o gabinete de Mariana Vieira da Silva justificou, ao Jornal de Notícias, que a escolha do jovem de 21 anos se baseou "na adequação do perfil do nomeado à natureza das funções" e não na "filiação partidária no Partido Socialista” que “nunca foi critério de recrutamento".

Na resposta, o gabinete da ministra fez ainda questão de sublinhar que a lei permite "discricionariedade aos membros do Governo" para contratarem.

Os comentários estão desactivados.