Sociedade

Motoristas da TVDE investigados pela PJ por suspeitas de burla e branqueamento

As vítimas, maioritariamente empresas alemãs, eram aliciadas para investir em supostas aplicações financeiras com altos rendimentos, sendo que algumas das empresas lesadas chegaram a investir montantes de 20 mil euros. 


Dois motoristas da TVDE estão a ser investigados pela Polícia Judiciária do Porto por suspeitas de burla e branqueamento. 

Os homens, escreve o Jornal de Notícias, são suspeitos de fazer parte de um esquema que enganava investidores do norte da Europa e lavava o dinheiro em Portugal, tendo feito cerca de 90 mil euros e um deles sido detido. 

As vítimas, maioritariamente empresas alemãs, eram aliciadas para investir em supostas aplicações financeiras com altos rendimentos, sendo que algumas das empresas lesadas chegaram a investir montantes de 20 mil euros. 

O dinheiro era depois canalizado para contas em Portugal. 

Em comunicado, a PJ explica que a "investigação teve início com a identificação de movimentos bancários suspeitos nas contas bancárias tituladas ou controladas pelos visados, apurando posteriormente a existências de pedidos de devolução de fundos e queixas por burla apresentadas por pessoas coletivas, sediadas no estrangeiro".

Foi apenas detido um dos dois suspeitos - ambos de nacionalidade estrangeira - porque a investigação levava a crer que este tinha um papel mais relevante no esquema. Os homens chegaram a Portugal em 2020, quando começaram a trabalhar como motoristas de TVDE. 

A PJ já realizou buscas no Grande Porto e apreendeu material informático que se presume ter sido utilizado para a prática dos factos.

Os comentários estão desactivados.