Internacional

Zelensky denuncia "mais de 400 crimes de guerra" em Kherson

"A região de Kherson ainda é muito perigosa. Em primeiro lugar, existem minas. Infelizmente, um dos nossos sapadores foi morto e outros quatro ficaram feridos enquanto limpavam as minas", disse o líder russo.


O presidente da Ucrânia disse no domingo que as tropas russas fizeram “as mesmas atrocidades” em Kherson quem em outras regiões do país, tendo já sido documentados “mais de 400 crimes de guerra russos”.  

Na sua intervenção diária na televisão, Volodymr Zelensky afirmou que o exército russo "deixou para trás as mesmas atrocidades que em outras regiões onde conseguiu entrar" e que "os investigadores já documentaram mais de 400 crimes de guerra russos e estão a ser encontrados corpos de civis e soldados", e deixo claro: "vamos encontrar e levar à justiça todos os assassinos. Sem dúvida", garantiu. 

O líder ucraniano adiantou que as autoridades do país estão a recuperar as comunicações, a Internet e a televisão, e a fazer "todo o possível para restabelecer as capacidades técnicas normais de fornecimento de eletricidade e água, o mais rapidamente possível". 

"A região de Kherson ainda é muito perigosa. Em primeiro lugar, existem minas. Infelizmente, um dos nossos sapadores foi morto e outros quatro ficaram feridos enquanto limpavam as minas", considerou.  

Os comentários estão desactivados.